A tecnologia vai mesmo substituir as pessoas?

As discussões acerca deste tema têm sido constantes, impactantes e, de certa forma, inconclusivas!


Eu tenho estudado muito esta matéria, participado de vários fóruns para aprender sobre as novas ferramentas digitais e também sobre como os profissionais estão encarando este novo, digamos, desafio!


Antes de falar sobre tecnologia, quero trazer um ponto de atenção referente ao ambiente de trabalho atual ou, ampliando o conceito, ao “clima organizacional dos novos tempos”.


Tenho percebido, hoje em dia, que grande parte das organizações, alguns segmentos mais e outros menos, têm em seus quadros funcionários de todas as gerações possíveis! E todos igualmente competentes em suas atribuições.


Aparece desde a “turma mais velha” que, geralmente, traz a resiliência, experiência e vivência adquiridas em vários anos de carreira, extremamente valiosas às empresas e a maturidade para saber o que fazer e também o que não fazer. Aparece, no outro extremo, no geral também, a “turma mais nova” compartilhando mais, super conectada, mais inovadora, imediatista e corajosa para investir em novas ideias.


Estes extremos, os quais acabam definindo o clima dentro das organizações, impactam muito na tomada de decisão sobre os investimentos e o que fazem ou farão em seus ambientes. Porém, uma coisa é certa: nada mais será como antes. Nem o ambiente organizacional e nem a forma como estamos habituados a trabalhar, principalmente a “turma mais velha” da qual eu tenho orgulho de fazer parte. A tecnologia está aí e será implementada, cedo ou tarde!


Agora, falando dos empregos, muitas funções existentes atualmente não permanecerão mais num futuro próximo e a proporção desta eliminação aumentará à medida que ferramentas tecnológicas ofereçam mais velocidade e resultado às empresas. Já estamos observando esse fato no nosso dia a dia! Quanta coisa fazemos, hoje, diretamente conectados aos nossos smartphones aos quais, algum tempo atrás, seriam impensáveis sem a ajuda de uma pessoa?


Mas isso é uma má notícia? Não! A tecnologia está aí e não tem retorno, em minha opinião. O que temos de fazer, profissionais de várias gerações e com várias experiências, é acreditar em novos empregos e funções, os quais surgirão para realocar os substituídos.


Na minha visão, a proporção será, no mínimo, a mesma. E junto a uma grande vantagem: os novos cargos serão mais inovadores, menos mecanizados e burocráticos e exigirão melhor preparo intelectual, cientifico e cultural. Isso valerá a qualquer função, acredito, desde as mais simples até as mais especializadas. E, antes de pensar: como investir em tudo isso? Novamente entra a modernização a nosso favor: já está aí uma enorme quantidade de sites e ferramentas disponíveis para acessarmos e estudarmos.


É uma visão otimista, mas também realista. A ciência, no geral, está trabalhando a favor da humanidade e temos de devolver a nossa crença e esforços na mesma proporção!


E aí? A tecnologia substituirá os seres humanos? Nunca! Somos insubstituíveis! Eventualmente, serão alteradas funções que poderão ser executadas tecnologicamente, cedendo espaço para outras surgirem e pessoas poderem exercê-las de forma humana.


Fonte: http://www.mundorh.com.br/tecnologia-vai-mesmo-substituir-as-pessoas/


Posts Em Destaque
Posts Recentes